Oportunidades

Engajamento, conhecimento e interação

Entidades estudantis

Centro Acadêmico
Centro Acadêmico

O Centro Acadêmico é a entidade que representa os estudantes de determinado curso. Este deve manter com os alunos um canal direto e permanente de contato, realizando as discussões, debates, palestras e reuniões de forma democrática e aberta a todos que quiserem participar. Também deve buscar formas de incentivar a participação daqueles que não participam, trazendo-os para as suas atividades. O CAETi, Centro Acadêmico de Engenharia de Teleinformática, é responsável pelos cursos do DETI. Dentre suas funções básicas estão, principalmente: • garantir o contato dos estudantes do curso com os órgãos de representação geral (DCE’s, Executivas de curso, etc.); • discutir soluções para os problemas do curso (como falta de professores, mudanças curriculares, matérias mal planejadas); • garantir que haja representação dos estudantes nos órgãos colegiados e departamentos; • fazer a recepção de calouros; • organizar confraternizações; • fiscalizar a faculdade.

Contato: da.teleinfo@gmail.com

GTi
GTi

www.gti.ufc.br

A GTi Engenharia Júnior é uma empresa real, gerenciada por alunos e vinculada ao Departamento de Engenharia de Teleinformática da Universidade Federal do Ceará. Fundada em 2011, a GTi trata-se de uma organização sem fins lucrativos e tem como objetivo desenvolver com os alunos atividades que simulem o mercado de trabalho. Procuram sempre potencializar as habilidades de seus membros por meio de capacitações e incentivos na inserção no mercado de trabalho. É uma empresa com energia jovem, cujos membros trabalham baseados num organograma colaborativo e num ambiente pouco burocrático. O processo seletivo acontece duas vezes por ano e consiste em três etapas, constituídas por uma palestra institucional, dinâmica de grupo e finalmente a entrevista. Vale ressaltar que somente alunos do Departamento de Engenharia de Teleinformática podem participar e não é necessário conhecimento prévio em programação, apesar de ser um diferencial.

PET
PET

www.peteti.ufc.br

O Programa de Educação Tutorial (PET) proporciona aos alunos uma diversidade de conhecimentos acadêmicos através da participação em atividades de ensino, pesquisa e extensão. As ações do nosso PET destinam- se aos estudantes de Engenharia de Teleinformática, de Computação e de Telecomunicações. Monitorias e minicursos são organizados tanto para ajudar nas cadeiras dos cursos, como para adquirir conhecimentos úteis para a vida acadêmica e profissional dos alunos. Além disso, são realizadas parcerias com outros PET’s para a organização de eventos como o Pré-engenharia (aulas para os bixos) e o Pró-ExaCTa (aulas para alunos de escolas públicas).

Oportunidades de EstágioConheça melhor alguns laboratórios relacionados à UFC

lesc        great        gtellogo       lsbd       sti1

responsive

MOBILIDADE ACADÊMICA NACIONAL E INTERNACIONAL

A mobilidade acadêmica possibilita ao discente matriculado no curso de graduação em Engenharia de Computação realizar parte dos seus estudos de graduação em uma instituição nacional e/ou internacional conveniada com a UFC e, após a conclusão dos estudos, ter a emissão do comprovante de aproveitamento interno dos mesmos; esses estudos podem compreender a realização de disciplinas; trabalho de conclusão de curso; estágio supervisionado e pesquisa. Além do programa governamental Ciências Sem Fronteiras, destacam-se os programas BRAFITEC e Duplo Diploma de Graduação em Engenharia com a França.

Brafitecmenor

O Programa CAPES-Brafitec promove o intercâmbio de estudantes em todas as especialidades da engenharia, por meio de parcerias universitárias entre Brasil e França. O objetivo é “Apoiar a cooperação bilateral entre o Brasil e a França por meio de parcerias universitárias nas especialidades das engenharias, favorecendo o intercâmbio de estudantes de graduação, as iniciativas para aproximação de estrutura e conteúdos curriculares e de metodologias de ensino nos dois países.”

Mais informações

Criado em julho de 2011, o programa do governo federal visa a promoção de desenvolvimento tecnológico e científico por meio do intercâmbio de estudantes e pesquisadores em instituições estrangeiras de alto nível. Os editais  lançados dão início ao processo seletivo, administrado pela CAPES ou pelo CNPq dependendo do país. Há vários países participantes, dentre eles estão Alemanha, Austrália, Canadá, China, Espanha, Estados Unidos, França, Itália, Japão, Reino Unido e muito mais.

www.cienciasemfronteiras.gov.br

logo-vetorizada_portugues
duplo_diploma

Na Universidade Federal do Ceará, o programa Duplo Diploma foi criado em 2000 (Duplo Diploma na UFC), com a celebração de um convênio com instituições francesas para enviar e receber alunos de Engenharia. No período de estudos na França, os alunos cumprem disciplinas equivalentes, complementares e suplementares às ministradas na UFC. Conforme as regras do programa, o estudante da IES brasileira de Engenharia estuda dois anos e meio no Brasil, outros dois anos na França, devendo cursar depois ainda três semestres na instituição brasileira para ter direito aos dois diplomas. Atualmente, temos quatro programas desse tipo:
• Écoles Centrales: www.groupe-ecoles-centrales.fr
• Supélec: www.supelec.fr
• INSAs: www.insa-lyon.fr
• Télécom Paristech: www.telecom-paristech.fr